Eu estou me esforçando para seguir os passos de Cristo.

 

Outro setembro.

Essa semana tocou o telefone pra dizer que a pessoa que eu amei a vida inteira de repente não está mais aqui. Todas as lembranças, agora são lembranças, me esmagando. O som do riso alto, as tantas noites de conversa jogada fora, as roupas trocadas, a personalidade forte e intensa que eu sempre admirei, os conselhos, o balanço dos cachinhos, as loucuras, as cores, tudo, tudo surgindo ao mesmo tempo. Minha tia tão querida e corajosa, minha tia linda linda linda. Eu ouvi o som alto de alguém respirando com dificuldade, quem é que está se afogando?quem está sufocando?, só depois eu lembrei que estava em terra seca, só depois percebi que era eu mesma. É que me falta o ar, falta justificativas, falta abraço que alcance tanta dor.

Não imaginei passar por isso novamente. Ainda não acredito que estou passando por isso. Fico com a sensação de que minha vida tem sido um acúmulo de despedidas de todo tipo; despedidas em rodoviárias, em aeroportos, em cemitérios, na porta de casa, por telefone, por meio de abraços, de acenos. Alguns retornam, outros vão pra sempre, são as demandas do trabalho, os estudos, as viagens de férias, o amor que não era amor, a necessidade, a vontade… ou a doença, a tragédia, o acidente. Para alguns eu não tenho mais lágrimas, mas para a minha querida, ah, para ela tenho um rio. Sou um rio agora e me afogo em mim várias vezes por dia. Me perguntam como eu estou e eu juro que estou “bem”, eu estou como se pode estar. O tempo se arrasta, o olhar se perde, a gente parece que vai secar, que vai esticar até partir, que vai explodir em um monte de pedaços pequenos que nunca vão se reunir novamente, que foi amputada para não cicatrizar nunca. Mas nada disso acontece. O que acontece é uma presença quase física do consolador e dono da minha alma, me acalmando, me restaurando, secando meu rosto, me inspirando louvores.

Eu sei a quem pertence a chave da morte e do inferno, eu sei quem está no controle. E por isso não falta a paz que Ele prometeu, nunca faltou. É essa paz que me capacita a perseverar e contar com a eternidade. O SENHOR deu, o SENHOR tirou. Bendito seja o Senhor.

Por isso não falta o amor e as orações dos irmãos, que sustentam e animam. Não falta a Palavra, direcionando e traduzindo a alma. Não falta a minha linda família, que era gigante e agora é só grande, mas sob qualquer circunstância deposita em todo o tempo a confiança no único Deus.

Eu creio que Jesus é bom sempre. Ai de mim se não sofresse, ai de mim se tivesse sido poupada das tristezas que parecem que vão me despedaçar. Se não fosse por elas, eu nunca provaria nesta intensidade o consolo e dependência do Senhor. Se eu não fosse fraca, o poder dEle não se aperfeiçoaria em mim. Se eu não conhecesse o luto tão de perto, talvez não desejasse tanto a eternidade e amasse o Deus que dá a vida. 

Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus, e não de nós.
Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desanimados.
Perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;

2 Coríntios 4:7-9

Ps.: Orem por nós.

É SEMPRE chocante encontrar vida quando pensamos estar sós. “Venha ver!”, gritamos, “está vivo!”. É exatamente neste ponto que muitos recuam - eu teria feito o mesmo se pudesse - e deixam de buscar o cristianismo. Acreditar em um “Deus impessoal” - tudo bem. Em um Deus subjetivo, fonte de toda beleza, verdade e bondade, que vive na mente das pessoas - melhor ainda. Em alguma energia gerada pela interação entre as pessoas, em algum poder avassalador que podemos deixar fluir - o ideal. Mas sentir o próprio Deus, vivo, puxando do outro lado da corda, aproximando-se em uma velocidade infinita, o caçador, rei, marido - é outra coisa. Há um momento em que as crianças que estão brincando de polícia e ladrão, de repente, ficam quietas e uma sussurra no ouvido da outra: “Você ouviu aqueles passos no corredor?”. Chega uma hora em que as pessoas que ficam brincando com a religião (“a famosa busca do homem por Deus”), de repente, voltam atrás: “Já pensou se o encontrássemos mesmo? Não é a nossa intenção! E, o pior de tudo, já pensou se ele nos achasse?”

- C.S. Lewis, em Miracles (Miracles) 

Um alô pra você que também é um crente balzaquiano.

Para os fariseus a lei era mais importante que o amor e a misericórdia. Por causa dos seus procedimentos, rejeitaram a palavra do Senhor.

Mario Fagundes 

(Fonte: ninewoodstock)

Pernambuco ♥ Paraíba ♥ Rio Grande do Norte ♥ e agregados. 

Já quero voltar, visse?

Eu sei que o fundo do poço chegou porque hoje eu tava tão sem tempo e tão acabada que ~almocei~ Red Bull enquanto ia correndo de um lugar pra outro.

Eu tô cansada demais, tanto que se eu contasse como foi a minha semana eu aposto que você ficaria com dó de mim. Mesmo que você fosse uma pessoa péssima e horrenda, depois que soubesse sobre tudo que tem acontecido e sobre todas as coisas que eu tenho pra fazer, olha, garanto que você ia querer me dar pelo menos um abracinho. Mas aí eu te responderia que não posso parar o que estou fazendo - I’m late, I’m late! I’m late for a very important date! No time to say hello, goodbye! I’m late!

image

Eu estou exibindo olheiras por aí e tenho uma lista bem gigante de atividades a realizar e compromissos a cumprir, mas agora já consegui concluir as coisas mais relevantes e finalmente vislumbrar a possibilidade de parar um pouco e relaxar. Pelo menos durante o fim de semana. Então pensei em sair com os amigos, comer alguma coisa que preste, me jogar na cama, assistir um filme, ler qualquer besteira, ouvir música. Pensei em tanta coisa, só querendo desesperadamente algo que acalmasse minha mente, tirasse o peso das pendências e me distraísse. Mas então, como pastor atento e amigo fiel, Jesus me lembra que, embora eu possa fazer qualquer coisa que seja lícita e convenha, devo manter meus olhos n’Ele. Ele é o meu lugar de descanso, minha fonte de força e minha prioridade.

Eu não preciso de distração, mas eu preciso de paz. Eu preciso d’Ele. (a semana toda, o tempo todo)

João 10:26-29: “Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas. As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar.”

Deuteronômio 8:17-18 “Não digas, pois, no teu coração: A minha força e o poder do meu braço me adquiriram estas riquezas. Antes, te lembrarás do SENHOR, teu Deus, porque é ele o que te dá força para adquirires riquezas; para confirmar a sua aliança, que, sob juramento, prometeu a teus pais, como hoje se vê.” 


Você é o meu primeiro
Você é o meu último
Você é o meu futuro e o meu passado

Livre-arbítrio sem a graça de Deus não é livre de forma nenhuma, mas é prisioneiro permanente e escravo do mal, uma vez que não pode tornar-se em bem.

Martinho Lutero (via thiagoanunes)

savillez:

Dúvida? Não! Fé.

Palavra ministrada por Sérgio Avillez no encontrão de 1 de junho de 2014, em Salvador, Bahia.

Texto base: 

Mas receio que, assim como a serpente enganou a Eva com a sua astúcia, assim também seja corrompida a vossa mente e se aparte da simplicidade e pureza devidas a Cristo. 
2 Coríntios 11.3 (RA)

O resumo desta palavra poderá ser lido aqui
Click aqui para baixar o arquivo em audio

Ele sara os quebrantados de coração, e ata-lhes as feridas.Salmos 147:3

Ele sara os quebrantados de coração, e ata-lhes as feridas.

Salmos 147:3

Ter más companhias, na vida presente, é o caminho mais seguro para se obter companhias piores, na vida além.

J. C. Ryle.